BLOGS DO PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

CEMITÉRIO PÚBLICO DE IPUEIRA

No dia 11 de agosto de 1946, foi inaugurado o cemitério público, pelo prefeito Jaime Faria, estando presente monsenhor Walfredo Dantas Gurgel que proferiu bonitas palavras a respeito do melhoramento que o povo estava recebendo. Com a construção do referido prédio foram gastos cr$ 10.200,00 ( dez mil e duzentos cruzeiros ) , destes cr$ 8. 200,00 ( oito mil e duzentos cruzeiros ) arranjados pelo povo e o restante pelo governo municipal.
FONTE: SITE DA PREFEITURA DE IPUEIRA

quinta-feira, 18 de março de 2010

CEMITÉRIO PÚBLICO DE JARDIM DO SERIDÓ

O Cemitério Público de Jardim do Seridó, teve sua Benção no dia 12 de março de 1858 pelo Primeiro Vigário de Jardim do Seridó, Padre Francisco Justino Pereira de Brito, no local tem seis Sacerdotes presentes. No dia 12 de março, transcorreu os 150 anos da sua Bênção.

Assim o Padre Francisco Justino escreveu no Livro de Tombo no 01 da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, às folhas 05 verso. “O Cemitério desta Povoação foi construído às esperanças do Povo da Freguesia, pelo qual promovi subscrição para este fim e pertence à Fábrica da Matriz, por ter sido a mente dos subscritores. Foi ele bento por mim aos 12 de março do presente ano com a assistência de seis sacerdotes e de inúmero povo. Do que para constar faço esta Nota, em que assino. Conceição do Azevedo, 15 de abril de 1858. O Vigário Visitador Francisco Justino Pereira de Brito”.

O Cemitério foi construído em terreno doado à Paróquia pelo casal Antônio de Azevedo Maia, o terceiro conhecido por Antônio Padre e sua esposa Úrsula Leite de Oliveira, conforme Escritura Pública datada de 03 de janeiro de 1858 arquivada no original na Secretaria Paroquial. Assinou a escritura o doador Antônio de Azevedo Maia, a rogo de Úrsula Leite de Oliveira e como testemunha assinou o genro do casal Rodrigo de Medeiros Rocha e também como testemunhas assinaram: Pacífico de Araújo Pereira, José Quitino de Medeiros e Antônio Fernandes de Araújo. Media o referido terreno 25 braças de comprimento por 15 de largura o equivalente a 55 metros de comprimento por 33 metros de largura.

A Capela antiga com os túmulos de um lado e de outro na parede ficavam nos fundos, pois o Cemitério era voltado para o Norte, como ainda está a referida Capela, quase intacta. Depois a entrada do Cemitério foi mudada para o nascente. A primeira ampliação foi feita pelo Prefeito Joaquim Alves da Silva para o lado do nascente, é a parte mais baixa na entrada. A Prefeita Maria José Lira Medeiros anos depois ampliou duas vezes o Cemitério para o Norte e a parte mais nova onde está a nova Capela.

Anteriormente os sepultamentos eram realizados nas Igrejas, assim muitas pessoas foram sepultadas na Matriz, desde o tempo da Primitiva Capela de Nossa Senhora da Conceição, onde foi sepultado o Fundador de Jardim do Seridó, Antônio de Azevedo Maia Júnior. Com a construção do Cemitério os sepultamentos passaram a ser no mesmo. No entanto mesmo após a Bênção do Cemitério várias pessoas foram sepultadas na Matriz, era costume da época. O Cemitério é lugar sagrado por isso á chamado de “Campo Santo” ali estão sepultados os mortos a espera da Ressurreição. O Evangelho de São João no Capítulo 05, Versículo 25b diz: “Os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus e os que a ouvirem viverão”.

Os Túmulos com sua arquitetura variada formam um Patrimônio arquitetônico e histórico de valor. Ali estão sepultados três Sacerdotes: Padre Manoel Teixeira da Fonseca, Capelão da Conceição do Azevedo e Primeiro Coadjutor da Paróquia, falecido em 18 de julho de 1864. O Padre Francisco Justino Pereira de Brito, Primeiro Vigário da Paróquia, que benzeu o Cemitério, Visitador Diocesano e Deputado, falecido em 07 de novembro de 1871. O Padre Luiz Marinho de Freitas, Sétimo Vigário desta Paróquia, falecido em 21 de setembro de 1902. Autoridades Civis, como o Coronel Felinto Elísio de Oliveira Azevedo, único filho de Jardim do Seridó, que governou o Estado, Prefeito, 07 vezes e Deputado 09 vezes. Ex-Deputados, Dr. Manoel Augusto de Medeiros, Joaquim Alves da Silva e Dr. Paulo Gonçalves de Medeiros. Vários Ex-Prefeitos. Veteranos da Guerra do Paraguai, como o Professor Jesuíno Ildefonso de Oliveira Azevedo e Vicente Ferreira de Azevedo.

Pessoas nascidas aqui ou até mesmo de outros países, portugueses, escravos africanos, o comerciante italiano Braz Finizola (Avô do médico e compositor Jardinense Dr. Janduy Finizola), o químico colombiano Ruben Dario Gusman, também pessoas de outras partes do Brasil, como a Índia do Amazonas, Radomá, batizada aqui pelo nome cristão de Virgínia em 1909. Pessoas humildes como Conrada e Seu Higino “Sem Destino” além de outras anônimas

O Cemitério de Jardim do Seridó é um Patrimônio Sagrado que deve ser preservado e respeitado por todos. No passado os Cemitérios eram propriedades das Igrejas depois passou para os governos municipais. Os 150 anos do Cemitério foram comemorados condignamente.
FONTE - SITE DA PREFEITURA DE JARDIM DO SERIDÓ

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

CEMITÉRIO LEMBRA MORTE E A MAIORIA PREFERE DISTÂNCIA DESSE TEMA

. Exceção do articulista do JH, de Natal, professor do Centro de Biociências da UFRN Juarez Chagas, que abordou o tema com a maior naturalidade, todos gostariam que as cidades, pelo menos num ponto, seguissem o exemplo de Sucupira, de "O Bem Amado", sátira de Dias Gomes aos políticos corruptos. O seriado fez sucesso nos anos 80 na Tv Globo, pela falta de quem inaugurasse o cemitério, obra do prefeito Odorico Paraguaçu, personagem interpretada pelo ator Paulo Gracindo. Natal, pelo contrário, já se ressente da falta de cemitérios públicos. Embora não seja obra subterrânea para a qual os gestores sempre torcem o nariz, colocar placa com o nome do prefeito na inauguração de cemitério pode ser de mau agouro. Aliás, não conheço um só cemitério com o nome de político. Ou é nome de santo ou do bairro onde está localizado.

WELLINGTON MEDEIROS

MAIS

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS
A SUA ENCICLOPÉDIA DIGITAL, COM 64 BLOGS E E MAIS DE 2 LINKS

Quem sou eu

Minha foto
Marilia Jullyetth Bezerra das Chagas, natural de Apodi-RN, nascida a XXIX - XI - MXM, filha de José Maria das Chagas e de Maria Eliete Bezerra das Chagas, com dois irmãos: JOTAEMESHON WHAKYSHON e JOTA JÚNIOR. ja residi nas seguintes cidades: FELIPE GUERRA, ITAÚ, RODOLFO FERNANDES, GOVERNADOR DIX-SEPT ROSADO e atual na cidade de Apodi. Minha primeira escola foi a Creche Municipal de Rodolfo Fernandes, em 1985, posteriormente estudei em Governador Dix-sept Rosado, na no CAIC de Apodi, Escola Estadual Ferreira Pinto em Apodi, na Escola Municipal Lourdes Mota. Conclui o ensino Médio na Escola Estadual Professor Antonio Dantas, em Apodi. No dia 4 de abril comecei o Ensino Superior, no Campus da Universidade Fderal do Rio Grande do Norte, no Campus Central, no curso de Ciências Econômicas. Gosto de estudar e de escrever. Amo a minha querida terra Apodi, porém, existem muitas coisas erradas em nossa cidade, e parece-me que quase ninguém toma a iniciativa de coibir tais erros. Quem perde é a população.

CEMITÉRIO LEMBRA MORTE E A MAIORIA PREFERE DISTÂNCIA DESSE TEMA

CEMITÉRIO LEMBRA MORTE E A MAIORIA PREFERE DISTÂNCIA DESSE TEMA
Certamente, os internautas devem estar dizendo esse cara é louco instalar em seu portal um link “CEMITERIO”. Não precisa ficar assustado, afinal, o cemitério será a última morada de todos nós, daí a razão de não temos medo dele, e sim cuidá-lo bem dele. Existem muitos cemitérios bonitos, como por exemplo: DIX-HUIT ROSADO, em Mossoró. Lembro-me que em 2007 o Diário de Natal promoveu uma pesquisa para se saber quais serias as sete maravilhas potiguares e entre a relação o Cemitério das Areias, em SÃO FERNANDO e o Cemitério São João Batista de Arez, ambos com grande votações, porém, não conquistou as primeiras sete colocações Neste link vamos destacar os principais cemitérios, público e particular do Estado do Rio Grande do Norte, como por exemplo: Em 1877, o município de São Fernando foi atingido por um surto de cólera, e o cemitério da cidade havia esgotado sua capacidade máxima. A solução foi construir um novo lar para os mortos, e fizeram o Cemitério das Areias, que é cercado de misticismo e venerado pela população local. Na mesma época, em 1882, a cidade de Arez assistiu à construção do Cemitério de Arez. Idealizado pelo Frei Herculano, o cemitério é o único em todo o Nordeste que possui a fachada em estilo barroco rococó, sendo tombado como Patrimônio Histórico Nacional em 1962. Não tenho medo de cemitério, pelo contrário para mim trata-se de uma fonte de pesquisa. Cada cidade que visito, primeiramente vou ao cemitério a procura de informações e nele, sempre encontro as datas de nascimento e falecimento, como também as fotos das principais pessoas que participaram do desenvolvimento da comunidade, Como mostra a foto acima, o tumulo do saudoso Dr. CARLINDO DE SOUZA DANTAS (30/08/1934 – 28/10/1967), assassinado em pleno mandato de deputado estadual,isto é, sem está adulando a seu ninguém, diferentemente das outras repartições, que em sua maioria sempre estão fechadas e quando, abertas, para conseguir algumas informações tem que falar com um montão de pessoas até chegar no chefe, para autorizar a pesquisa, na maioria das vezes sempre é negada, enquanto, no cemitério, as informações estão expostas para qualquer pesquisador.